Oposição pedirá anulação de referendo na Turquia

Ancara, 18 abr (EFE).- O Partido Republicano do Povo (CHP), segundo em formação nas cadeiras do Parlamento da Turquia, solicitará nesta terça-feira o cancelamento do referendo constitucional realizado no último domingo, no qual o "sim", para uma reforma presidencialista, venceu com 51,4% dos votos.

O vice-presidente do CHP, Bulent Tezcan, vai até a sede do Supremo Conselho Eleitoral para pedir o cancelamento do resultado do referendo, segundo ele por conta das inúmeras rregularidades observadas, informou o partido em um comunicado, citado pelo jornal "Hurriyet".

"Solicitaremos oficialmente ao YSK, em nome de todos os ramos estaduais do CHP, que cancele o referendo. Nossa solicitação possui muitas provas concretas. Há vídeos de votações falsas e fraude", assegurou à Agência Efe em conversa telefônica com Seyit Torun, outro vice-presidente do partido.

"O ponto mais importante são as cédulas e envelopes sem o selo (da mesa eleitoral). Estimamos que há cerca de 2,5 milhões de votos deste tipo. A lei é muito clara e não deixa lugar a interpretações: esses votos não podem ser contados", disse Torun.

A missão de observadores eleitorais da Organização para a Cooperação e Segurança em Europa (OSCE) confirmou ontem que a decisão do YSK de validar estes votos era "contrária à lei".

Torun considerou que, em todo caso, "um de cada dois cidadãos turcos disseram 'Não' à mudança do sistema de governo do país. E não se pode governar um país com a metade da população contra".

"Temos dúvidas sobre a outra metade. Serão realmente 51%? A realidade política é que o grupo do Sim 'sabe que este é o nível máximo que pode alcançar, e o grupo do Não ''sabe que é sua percentagem mínima", afirmou o político social-democrata.

Embora os resultados definitivos só serão declarados dentro de dez dias, uma vez resolvidas as impugnações, o Governo já dá seu triunfo por irreversível e anunciou que implantará a maioria das mudanças a partir das próximas eleições, previstas para 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos