Rajoy testemunhará em caso de corrupção envolvendo seu partido na Espanha

Madri, 18 abr (EFE).- O presidente de governo da Espanha, Mariano Rajoy, prestará depoimento como testemunha no julgamento sobre um caso de corrupção que afeta seu grupo político, o conservador Partido Popular (PP).

A petição para que Rajoy preste depoimento como testemunha foi feita pela acusação particular do caso e finalmente foi aprovada pela maioria dos juízes que compõem o tribunal, apesar da negativa do Ministério Público.

Este caso de corrupção, que ficou conhecido como caso Gürtel, é um dos mais relevantes dos últimos anos na Espanha pelo envolvimento do governante Partido Popular.

O escândalo está relacionado com uma rede de contratos arranjados entre empresários e pessoas vinculadas ao PP, e também com a suposta contabilidade paralela do partido que buscava financiá-lo.

O chefe do Executivo espanhol será uma das cerca de 300 testemunhas que foram convocadas a prestar depoimento neste caso, entre eles vários ex-ministros do governo de José María Aznar (1996-2004), também do PP.

São os ex-ministros Francisco Álvarez Cascos (Fomento), Ángel Acebes (Interior), Jaime Mayor Oreja (Interior) e Rodrigo Rato (Economia), ex-diretor-gerente do FMI.

Também foram convocados pela Justiça espanhola membros do atual Executivo do partido e dirigentes regionais.

O principal acusado na investigação é o ex-tesoureiro do partido e ex-senador Luis Bárcenas, que enfrenta um pedido de 42 anos de prisão, além de antigos conselheiros do partido e empresários.

Esta investigação é um dos três casos abertos por este esquema de corrupção, que conta com várias ramificações regionais, sempre vinculadas ao PP.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos