Valls acredita que Partido Socialista encerra ciclo após derrota nas eleições

Paris, 24 abr (EFE).- O ex-primeiro-ministro socialista Manuel Valls considerou nesta segunda-feira que o resultado de seu partido no primeiro turno das eleições, no qual Benoît Hamon ficou em quinto lugar com 6,35%, marca o fim de um ciclo para a legenda.

"Entramos em uma fase de decomposição. (...) É o fim de uma história. Desde 1992 e do referendo de Maastricht não aprendemos a lição. Deixamos que as divisões se instalassem em nosso seio e por isso estamos hoje nesta situação", disse para a emissora "France Inter".

O ex-candidato às primárias socialistas, que deu publicamente seu apoio ao socioliberal Emmanuel Macron em vez da Hamon, o candidato de sua família política, criticou a campanha eleitoral feita por este último.

"Quem não compartilha as mesmas posturas sobre Europa, sobre a economia, as empresas, a segurança das cidades, pode continuar estando na mesma família política? Pessoalmente acredito que não, pelo que chegou o momento da clarificação", acrescentou.

O Partiso Socialista, que registrou ontem um resultado historicamente bem baixo para um candidato de sua legenda, reúne hoje duas diretoria para analisar que estratégia devem adotar nestas duas semanas antes do segundo turno do dia 7 e em relação às eleições legislativas de junho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos