Prefeito venezuelano revela morte de jovem ferido em protesto

Caracas, 24 abr (EFE).- O prefeito de Libertador, em Mérida (Venezuela), o chavista Jorge Rodríguez, informou nesta segunda-feira que o estudante Daniel Infante, baleado durante um protesto, faleceu.

"Daniel Infante acaba de morrer, baleado. Ele era trabalhador e estudante da Universidade dos Andes", disse Rodríguez, em seu programa semanal de televisão, transmitido pela emissora estatal "VTV".

De acordo com o prefeito, o rapaz tinha 25 anos e foi atendido em um hospital nos Andes venezuelanos.

Mais cedo, o governador do estado, o também chavista Alexis Ramírez, afirmou que José Leonardo Sulbarán, tinha morrido "com um ferimento no pescoço por conta de uma bala de um assassino da direita fascista".

Ramírez relatou quatro feridos e disse que Infante estava em "estado crítico".

Já o Ministério Público de Venezuela (MP) relatou a morte de outra pessoa em um protesto no estado de Barinas.

A vítima foi identificada como Renzo Rodríguez Roda, de 54 anos, que segundo o MP, através de um comunicado, registrou sete feridos durante as manifestações desta segunda-feira.

Com estes últimos casos, sobe para 26 o número de mortes que ocorreram um clima de tensão no contexto de uma onda de protestos contra o governo nas últimas três semanas em todo o país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos