Prosegur diz que menos de US$ 8 milhões foram roubados em assalto no Paraguai

Assunção, 25 abr (EFE).- A quadrilha que assaltou a sede da empresa de segurança Prosegur em Ciudad del Este, no Paraguai, roubou uma quantia que "não supera os US$ 8 milhões", esclareceu nesta terça-feira a empresa, após versões da imprensa que apontavam um montante entre US$ 20 milhões e US$ 40 milhões.

A empresa de segurança espanhola destacou em um comunicado que, apesar das "circunstâncias excepcionais vividas ontem em Ciudad del Este", não houve nenhuma "incidência" no serviço prestado pela Prosegur no Paraguai, e acrescentou que colabora com as autoridades para a resolução do caso.

O assalto foi atribuído à organização criminosa Primeiro Comando Capital (PCC), que invadiu as instalações da Prosegur durante a madrugada de segunda-feira.

As primeiras versões da imprensa davam conta de que o montante roubado oscilava entre US$ 20 milhões e US$ 40 milhões.

A polícia paraguaia revistou duas propriedades em Ciudad del Este, em uma das quais apreendeu munição, cartuchos, capuzes, coletes à prova de balas, roupas camufladas, luvas e miras de rifle, segundo informou nesta terça-feira o Ministério Público.

A outra propriedade é de uma pessoa sobre a qual foi emitida uma ordem de prisão e que supostamente tinha quatro identidades paraguaias diferentes.

A Polícia Federal (PF) deteve pelo menos dez suspeitos de participar do assalto, oito dos quais foram surpreendidos no Paraná nas últimas horas.

Na operação, a PF confiscou de seis fuzis, dois barcos, sete veículos, "muita munição" e vários coletes à prova de balas, segundo as fontes consultadas.

Outros dois foram detidos na segunda-feira após dois tiroteios com as forças de segurança na jurisdição de São Miguel do Iguaçu e Itaipulândia, na fronteira com o Paraguai, nos quais morreram três suspeitos.

A segurança na fronteira foi reforçada ontem por ordem do presidente Michel Temer, que determinou uma ativa colaboração com as autoridades paraguaias.

Na ação, na qual participaram cerca de 50 membros do PCC fortemente armados, morreu um suboficial do Grupo Especial de Operações (GEO) e um policial e três civis ficaram feridos durante o assalto e a posterior fuga pelas ruas da cidade.

Os ladrões utilizaram quatro veículos, um deles um caminhão para transportar elementos de apoio (homens e explosivos), e enfrentaram a polícia antes de fugirem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos