Oposição turca impugnará resultado de referendo em Tribunal de Estrasburgo

Istambul, 26 abr (EFE).- O social-democrata Partido Republicano do Povo (CHP, sigla em turco), que tem a segunda maior bancada no parlamento da Turquia, anunciou nesta quarta-feira que impugnará no Tribunal Europeu de Direitos Humanos (TEDH) o resultado do referendo do dia 16 de abril.

"Recorreremos ao Tribunal Europeu de Direitos Humanos. Não duvidamos que o melhor está por vir", anunciou a vice-presidente e porta-voz do CHP, Selin Sayek Böke, segundo a agência turca "Anadolu".

Ontem, o Conselho de Estado da Turquia rejeitou uma demanda imposta pelo CHP para tentar anular o referendo, que aprovou, com uma margem bastante pequena de votos, a mudança do sistema de parlamentarismo para presidencialismo no país.

Um jornalista da emissora "CNNTürk" perguntou à porta-voz do CHP se seu partido pretende recorrer à Corte Constitucional, a máxima autoridade judicial da Turquia, e ela respondeu que "o primeiro passo é ir ao TEDH", cuja sede fica em Estrasburgo, na França.

O CHP considera que a decisão adotada durante a recontagem pela Junta Eleitoral de aceitar como válidas as cédulas de voto que não estavam seladas pela mesa eleitoral influenciou na vitória apertada do "sim" (51,4% dos votos) para a mudança constitucional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos