Senador propõe que "El Chapo" banque o muro na fronteira entre EUA e México

Em Washington

  • Joshua Lott/The New York Times

O senador republicano pelo Texas, Ted Cruz, propôs nesta quarta-feira que a construção do polêmico muro entre EUA e México, impulsionado pelo presidente Donald Trump, seja financiada com os fundos apreendidos do narcotraficante mexicano Joaquín "El Chapo" Guzmán, atualmente preso em Nova Iorque.

Cruz, ex-aspirante à candidatura presidencial republicana, apontou que as autoridades federais estão tratando de recuperar cerca de US$ 14 bilhões, supostos lucros obtidos pelo narcotraficante como chefe do cartel de Sinaloa.

"US$ 14 bilhões seriam mais do que suficientes para a construção do muro que manterá os EUA seguros e escavará o fluxo ilegal de drogas, armas e indivíduos através de nossa fronteira sul", disse Cruz em uma entrevista à "Fox".

Apesar de sua insistência na construção do muro na fronteira, que a princípio disse que seria pago pelo México, Trump enfrenta grandes dificuldades para cumprir com sua controversa promessa de campanha, especialmente os problemas para encontrar financiamento e a negativa de muitos congressistas a contribuir com fundos para isso.

O custo estimado pelo magnata para a construção do muro era de cerca de US$ 8 bilhões, mas já passa de US$ 21,6 bilhões, segundo as últimas cifras do Departamento de Segurança Nacional

Joaquín "El Chapo" Guzmán foi extraditado desde o México aos Estados Unidos para ser julgado em um Tribunal de Nova Iorque em 19 de janeiro, poucas horas antes de o então presidente, Barack Obama, ceder o poder a Donald Trump.
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos