Turista taiwanês resgatado ontem no Himalaia está feliz, mas exausto

Katmandu, 27 abr (EFE). - O montanhista taiwanês Liang Sheng-yueh está feliz por ter a oportunidade de renascer, mas exaurido depois de emagrecer 30 quilos e ainda sob os efeitos do trauma de ter ficado 47 dias desaparecido no Himalaia e ter perdido a namorada.

Ele teve o cabelo rapado para tirar os piolhos e arejar os ferimentos e seu semblante é uma declaração clara de cansaço. Hoje Liang se recupera no Grande International Hospital, em Katmandu, aonde chegou na tarde de ontem depois de aparecer milagrosamente no Vale do Rubi, no distrito de Dhading (centro).

"Estou feliz de ter uma nova vida e querendo ver os meus pais", revela à Agência Efe no hospital.

Com pouca força para falar, Liang consegue apenas dizer que está bem e se recuperando "gradativamente" após o tormento.

O jovem, que vi completar 21 anos amanhã, apareceu vivo ontem em uma caverna onde chegou depois de cair em uma fissura no gelo com a namorada Liu Chen Chun, de 19 anos, no caminho para Langtang, um conhecido destino para senderistas e montanhistas. Infelizmente, só Liang estava vivo quando a equipe de resgate chegou em uma segunda tentativa de encontrá-los.

O diretor do hospital, Chakra Raj Pandey, indicou à Efe que o rapaz ainda está em choque por ter passado tanto tempo perdido e pela morte da namorada.

"Seu caso é muito raro, além da água e do sal, sua grande força de vontade foi o que lhe salvou", indicou o médico.

De acordo com o relato feito aos médicos, ele sobreviveu com alimentos secos durante dias e depois graças à neve e ao sal que carregou na viagem.

Liang chegou aos hospital com os ferimentos infeccionados e a cabeça repleta de piolhos. Passou o dia de ontem dormindo e recebendo alimentação na veia. Hoje, começou a tomar sopa e suco via oral.

Pandey disse que os pais do aventureiro chegarão ao Nepal amanhã numa feliz coincidência com seu aniversário e que ele pediu para comemorar com um cheesecake de chocolate.

A Asian Trekking, agência especializada em montanhismo que se encarregou do resgate, encontrou Liang na segunda tentativa de busca feita em uma mesma área analisada um mês antes.

O diretor de Asian Trekking, Ang Tshering Sherpa, explicou à Efe que "a equipe de resgate voltou com as mãos vazias após dez dias de intensas buscas por terra e com helicóptero" e que voltou a sair em 23 de abril atendendo a um pedido dos pais, que queriam os corpos dos jovens vivos ou mortos.

"Liang teve muita sorte", afirmou Sherpa.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos