Exército das Filipinas mata um dos maiores sequestradores do grupo Abu Sayyaf

Manila, 29 abr (EFE).- As Forças Armadas das Filipinas anunciaram neste sábado que mataram um dos líderes do grupo terrorista Abu Sayyaf e responsável por muitos sequestros cometidos por esta organização jihadista vinculada ao Estado Islâmico que opera no sul do país.

Os soldados abateram na sexta-feira Habsy Misaya durante um combate na ilha de Jolo, no sul do arquipélago, indicou à Agência Efe o porta-voz das Forças Armadas, Restituto Padilla.

As autoridades das Filipinas consideram que Misaya é um dos comandantes responsáveis pelos sequestros da organização terrorista.

"Ele tinha uma ordem de detenção por ter cometido muitos crimes, entre eles o sequestro de vários estrangeiros", afirmou o porta-voz das forças filipinas.

As forças armadas deste arquipélago do sudeste asiático estão à procura de outros dois integrantes do Abu Sayyaf que conseguiram fugir durante a mesma operação.

O grupo jihadista mantém em seu poder pro volta de 30 reféns, entre eles cerca de 20 estrangeiros de várias nacionalidades.

O exército filipino intensificou suas operações contra o Abu Sayyaf depois que 12 de jihadistas se infiltraram em meados deste mês na ilha turística de Bohol, presumivelmente para realizar algum sequestro.

Os soldados mataram então dez destes jihadistas, mas os outros conseguiram escapar.

A organização, fundada em 1991 por ex-combatentes da guerra do Afeganistão contra a União Soviética, decapitou um refém alemão no fim de fevereiro porque não houve o pagamento do resgate monetário exigido pelos terroristas, que depois publicaram o vídeo do assassinato na internet.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos