Protesto contra Putin em São Petersburgo termina com mais de 100 detidos

Moscou, 29 abr (EFE).- A polícia da Rússia deteve neste sábado no centro de São Petersburgo mais de cem participantes de um protesto não autorizado contra o presidente russo, Vladimir Putin, segundo informou a organização cívica Rússia Aberta, organizadora do ato.

"Segundo nossos dados, foram detidas 103 pessoas", assegurou à agência russa "Interfax" um porta-voz da organização.

Por sua vez, as autoridades da segunda maior cidade russa explicaram em uma nota de imprensa que "os agentes da polícia impediram as ações ilegais de cerca de uma centena de pessoas que tentavam perturbar a ordem pública".

No total, segundo o Ministério de Interior russo, 150 pessoas responderam à convocação da Rússia Aberta em São Petersburgo.

Pelo menos outros 20 manifestantes foram detidos na cidade de Tula, 180 quilômetros ao sul de Moscou, e outros três em Lipetsk, 450 quilômetros ao sul da capital russa, segundo os organizadores.

A ação de protesto convocada pela Rússia Aberta nas grandes cidades do país teve uma resposta muito tímida por parte dos cidadãos.

A organização - incluída nesta semana na lista de "ONGs estrangeira indesejáveis" do Ministério da Justiça russo - pretendia promover com o protesto uma petição popular a Putin para que não volte a disputar eleições presidenciais.

Embora o governante russo ainda não tenha revelado se será candidato nas eleições previstas para março do ano que vem, os analistas consideram quase certo que assim será.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, advertiu nesta semana que as autoridades agiriam contra as pessoas que participassem de manifestações não autorizadas.

Várias centenas de manifestantes, entre eles muitos estudantes de ensino médio e universitários, foram detidas no último dia 26 de março em um gigantesco protesto no centro de Moscou convocado pelo líder opositor Alexei Navalny.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos