Autoridades resgatam 36 yazidies escravizados durante 3 anos pelo EI

Mossul (Iraque), 30 abr (EFE).- Um grupo de 36 yazidies, uma minoria religiosa do norte do Iraque, foi resgatado nos últimos dias após ter permanecido escravizado durante três anos por jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI), informou neste domingo o escritório da ONU no Iraque.

Os yazidies, entre os quais se encontram homens, mulheres e crianças, chegaram há duas noites ao campo de deslocados de Duhok, na região do Curdistão iraquiano, ao norte de Mossul, onde receberam atendimento básico e se encontraram com seus familiares, segundo um comunicado.

Dos 36 resgatados, 27 são crianças, de acordo com a nota enviada à Agência Efe pelo departamento de Assuntos Yazidies do Ministério de Assuntos Religiosos do Curdistão iraquiano.

As integrantes do grupo receberão tratamento especializado em um centro para mulheres estabelecidas pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) com apoio dos governos de Estados Unidos e Canadá, no qual se oferece ajuda psicológica, médica e legal.

A ONU calcula que cerca de 1.500 mulheres e meninas permanecem em cativeiro e podem continuar sendo submetidas a abusos sexuais por parte do grupo jihadista.

Ao conquistar amplas áreas de Síria e Iraque em 2014, o EI assassinou milhares de homens yazidies e converteu em escravas sexuais grande parte das mulheres deste grupo de etnia curda.

Os yazidies constituem uma minoria religiosa herdeira do zoroastrismo que sofreu discriminação por parte de outros grupos religiosos, que os consideram "adoradores do diabo".

O diretor-geral de Assuntos Yazidies do Curdistão iraquiano, Jairi Buzani, assegurou à Efe que prosseguem os esforços para continuar recuperando os yazidies que permanecem sequestrados.

Desde agosto de 2014, 6.417 yazidies foram sequestrados pelo EI, dos quais 3.547 eram mulheres, segundo dados desse departamento.

Cerca da metade, 3.001 integrantes desse grupo religioso, foi resgatada das mãos dos jihadistas, entre eles 1.077 mulheres, segundo a mesma fonte.

As forças iraquianas estão realizando uma grande ofensiva contra o EI em Mossul, a cidade mais povoada que o grupo jihadista chegou a dominar e onde continuam cercados centenas de milhares de civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos