Governo dos EUA devolverá a Nova York dinheiro usado na segurança de Trump

Nova York, 1 mai (EFE).- O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, anunciou nesta segunda-feira um acordo por meio do qual o governo federal se comprometeu a devolver à cidade mais de US$ 61 milhões usados no dispositivo de segurança montado em frente à Trump Tower.

"Estamos recebendo o que nos devem. Esta é uma grande notícia para nossa cidade e para os polícias que trabalharam tão duro para fazer frente a este desafio de segurança sem precedentes", afirmou o prefeito em um comunicado.

O acordo, assinado neste domingo, inclui uma verba de US$ 20 milhões pelos custos assumidos desde a realização das eleições até o dia da posse presidencial de Trump, e outros 41 milhões para proteger sua residência familiar em Nova York depois de sua chegada à Casa Branca, em 20 de janeiro.

Após vários meses de negociação com membros da administração e do Congresso dos EUA, o orçamento será submetido à votação ao longo desta semana.

O acordo chega como resposta a uma petição formal formulada no último mês de dezembro, pela qual a cidade solicitou a Washington que assumisse os custos da proteção a Trump e sua família.

Depois das eleições de 8 de novembro, as autoridades posicionaram um grande dispositivo de segurança em torno da Trump Tower, na Quinta Avenida de Manhattan, onde o presidente tem seus escritórios e onde ainda vivem a primeira-dama, Melania Trump, e seu filho Barron.

Segundo estes dados, o governo local gasta uma média entre US$ 127.000 e US$ 146.000 por dia para que o Departamento de Polícia de Nova York proteja a casa dos Trump, apesar de o presidente já não viver na cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos