May pedirá dissolução do Parlamento britânico à rainha Elizabeth II

Londres, 2 mai (EFE).- A primeira ministra britânica, Theresa May, pedirá na quarta-feira à rainha Elizabeth II a dissolução do Parlamento após a convocação de eleições gerais, confirmou nesta terça-feira a residência oficial de Downing Street.

A chefe do Governo conservador comparecerá na quarta-feira ao palácio de Buckingham, residência oficial da família real, para a audiência com a soberana, e depois deve iniciar a campanha oficial para as eleições de 8 de junho.

A líder conservadora anunciou no mês passado a convocação de eleições para junho ao invés de esperar o término da atual legislatura, em maio de 2020, porque procura um mandato firme, segundo explicou, nas negociações sobre o "brexit".

Uma porta-voz da Comissão Eleitoral britânica confirmou hoje à Agência Efe que a campanha oficial começará na quinta-feira, dia 4.

Os políticos britânicos já participam da pré-campanha, centrada principalmente nas negociações sobre a saída do Reino Unido da União Europeia (UE).

O Governo britânico ativou em 29 de março o Artigo 50 do Tratado de Lisboa, que dá início às conversas formais de dois anos sobre os termos da saída britânica da UE, depois que os britânicos votaram a favor do "brexit" no referendo europeu realizado em 23 de junho.

Espera-se que o Reino Unido esteja fora do bloco europeu em março de 2019.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos