Movimento de Mélenchon se pronuncia a favor do voto branco ou nulo

Paris, 2 mai (EFE).- Os seguidores da França Insubmissa, movimento do esquerdista Jean-Luc Mélechon, se pronunciaram a favor do "voto branco ou nulo" no segundo turno das eleições presidenciais francesas de 7 de maio, no qual ainda disputam o social-liberal Emmanuel Macron e a ultradireitista Marine Le Pen.

Ao término da consulta pública por internet na qual participaram 243.128 seguidores há uma semana, 36,12% se pronunciaram pelo "voto branco ou nulo", 34,83% por Macron e 29,05% pela abstenção.

Mélenchon, criticado por sua indefinição sobre em quem votar no segundo turno, obteve um resultado histórico para a esquerda radical no primeiro turno de 23 de abril, quando atraiu sete milhões de votantes, quase 20% dos sufrágios.

"Não tratava-se de dar uma palavra de voto, mas sim refletir a opinião dos insubmissos sobre sua opção no segundo turno", apontou em um comunicado a França Insubmissa, que excluiu das opções o voto na Frente Nacional (FN) de Le Pen.

Mélenchon, antigo ministro do governante Partido Socialista (PS), foi muito criticado por Macron, dirigentes de centro-direita e pelos socialistas por não ter dado um apoio claro contra Le Pen e a favor do candidato centrista.

Segundo os analistas, uma alta abstenção ou um aumento dos votos nulos ou brancos poderiam desembocar em um triunfo da dirigente em 7 de maio.

De acordo com as últimas pesquisas, o ex-ministro de Economia ainda conta com bastante vantagem, de cerca de 60% na intenção de voto, frente a 40% de Le Pen, apesar de o candidato ter perdido pontos na última semana.

Mélenchon, que reprovou "o neoliberalismo" de Macron, tinha pedido ao aspirante do Em Movimento que desistisse de sua reforma trabalhista para atrair os sete milhões de votantes da esquerda.

Macron, no entanto, se opôs a modificar seu plano trabalhista e lembrou que seu programa foi o mais votado no primeiro turno, com 8,6 milhões de votos (24,03%).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos