Casa de Windsor completa 100 anos e celebra com nova moeda

Londres, 3 mai (EFE).- A britânica Casa de Windsor completa 100 anos e, para comemorar, apresentou uma moeda comemorativa com seu emblema, a torre do castelo de Windsor, com o estandarte real e dois ramos de carvalho em volta.

O mesmo desenho, emitido pela Royal Mint - casa da moeda -, será comercializado em metal, prata e ouro por 13 (R$ 53), 82,50 (R$ 338) e 1.945 libras (R$ 7.969), respectivamente.

Originalmente Casa de Saxe-Coburgo-Gota, ela mudou o nome para Casa de Windsor em 1917 por causa de sua origem germânica, em um momento em que o país estava imerso na Primeira Guerra Mundial contra a Alemanha. Foi o rei George V que, em 17 de julho daquele ano, tomou a decisão, através de um proclama real, de mudar o nome da Casa e o sobrenome real, que tinha chegado à família em 1840 com o casamento da rainha Victoria e príncipe Albert.

O novo título foi inspirado no Castelo de Windsor, no condado de Berkshire, ao sudeste da Inglaterra. O local foi construído no século XI e é conhecido como o refúgio favorito da rainha Elizabeth II.

Até hoje, a Casa viu quatro monarcas: George V, Edward VIII, George VI e Elizabeth II, a que tem mais tempo de reinado, 65 anos. Quando foi coroada, ela se negou a usar o sobrenome do marido, o duque de Edimburgo, e afirmou que o sobrenome da família real continuaria sendo Windsor e não Mountbatten.

A decisão provocou o descontentamento de Philip e, por isso, em 1960 Elizabeth II dispôs em um decreto real que enquanto ela e seus quatro filhos - Charles, Anne, Andrew e Edward - seriam conhecidos como Windsor, outros familiares que não fossem príncipes ou altezas reais usariam o sobrenome Mountbatten-Windsor.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos