Ministro venezuelano confirma morte ocorrida em protesto da oposição

Caracas, 3 mai (EFE).- O ministro de Interior e Justiça da Venezuela, Néstor Reverol, informou nesta quarta-feira a morte de um jovem de 28 anos que foi atropelado no dia anterior por um veículo que se esquivava da manifestação contra o governo que ocorria em uma rodovia ao leste de Caracas.

Ángel Enrique Moreira González, de 28 anos, morreu após sua moto ter sido atingida por um veículo que circulava em sentido contrário à via, por se esquivar da manifestação na rodovia, explicou Reverol ao canal estatal "VTV".

A promotoria indicou mediante comunicado que investiga o incidente e confirmou que o tudo aconteceu quando o veículo "se esquivava de uma manifestação que ocorria na rodovia Prados del Este, no município de Baruta, do estado de Miranda".

O veículo envolvido no acidente fugiu, segundo Reverol, que acrescentou que isto aconteceu em virtude do protesto "convocado por esta direita terrorista encabeçada" pelo presidente da Assembleia Nacional (AN, parlamento), o opositor Julio Borges.

O ministro informou sobre esta morte ao divulgar um balanço dos incidentes de violência e saques que ocorreram na terça-feira em Caracas e em outras cidades do país, quando algumas vias e avenidas foram bloqueadas após a convocação da oposição.

Reverol responsabilizou Borges pela violência ocorrida ontem e o culpou pelos ferimentos causados a quatro sargentos da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) e a um policial do município de Sucre, em Caracas.

De acordo com o ministro, outras três pessoas morreram durante os protestos no estado Carabobo, onde ocorreram saques e danos a "17 estabelecimentos comerciais".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos