Governo colombiano confirma sequestro de funcionário da ONU

BBogotá, 4 mai (EFE).- O alto conselheiro presidencial para o pós-conflito da Colômbia, Rafael Pardo, confirmou nesta quinta-feira que um funcionário da ONU no país foi sequestrado por dissidentes das Farc e aparentemente será libertado ao meio-dia de hoje.

"Hoje ao meio-dia será libertado o funcionário da ONU. Foi sequestrado por um dissidente das Farc e já anunciaram que irão libertá-lo. Esta ação é absolutamente inaceitável", disse Pardo a jornalistas sobre o incidente, que acontece justamente quando integrantes do Conselho de Segurança das Nações Unidas visitam o país.

O funcionário, de nacionalidade colombiana e identificado como Harley López, foi sequestrado ontem por um grupo dissidentes da guerrilha no departamento do Guaviare (sudeste).

O sequestro aconteceu em Barranquillita, um remoto vilarejo situado a duas horas de viagem do município de Miraflores (Guaviare), onde trabalhava no Programa Nacional de Substituição de Cultivos de Uso Ilícito (PINS).

"O governo nacional rejeita este lamentável fato que atenta contra a substituição voluntária de cultivos ilícitos com famílias dedicadas ao cultivo de coca em diferentes zonas do país, e contra a integridade do funcionário da ONUDC", indicou a Alta Secretaria para o Pós-conflito em um comunicado.

López, explicou esse escritório, "fazia parte de uma comissão liderada pelo prefeito de Miraflores, funcionários da Direção para a Atenção Integral da Luta contra as Drogas do Governo Nacional, membros de organizações sociais, conselhos de ação comunitária e funcionários da ONUDC".

Estes funcionários estavam reunidos com cerca de 400 camponeses da região para socializar os PINS.

Na noite desta quarta-feira chegaram a Bogotá os integrantes do Conselho de Segurança da ONU para manifestar seu apoio ao processo de paz entre o governo colombiano e as Farc.

Durante sua visita à Colômbia, os membros do Conselho se reunirão com o presidente colombiano, Juan Manuel Santos; com representantes da sociedade civil, do Sistema das Nações Unidas, bem como com membros do Mecanismo de Monitoramento e Verificação (MM&V) do cessar-fogo, do qual fazem parte observadores da ONU, integrantes da força pública e das Farc.

O Conselho também tem em sua agenda uma viagem a uma zona veredal transitória de normalização (ZVTN), nas quais estão reunidos os membros da guerrilha que fazem sua transição à vida civil antes de deixarem as armas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos