Papa defende reforma dos meios de comunicação do Vaticano com "violência boa"

Cidade do Vaticano, 4 mai (EFE).- O papa Francisco defendeu nesta quinta-feira a reforma que impulsionou dos meios de comunicação do Vaticano ao assegurar que tem que ser feita com "inteligência" e com pulso firme, "com violência, mas boa".

Ao receber hoje os membros da Secretaria de Comunicação em sua primeira assembleia plenária, que em junho completará dois anos, Francisco explicou que se encontra em "plena reforma, mas que não é preciso ter medo dessa palavra".

"Reforma é dar uma nova forma às coisas, organizá-las de outro modo, tem que ser feita com inteligência, com docilidade, mas também, permita-me a palavra, com um pouco de violência, mas violência boa".

Francisco lembrou que para continuar a reforma não se pode ficar preso a "um passado glorioso", mas "proceder segundo os critérios escolhidos para fazer um grande trabalho em equipe, capaz de responder melhor aos desafios, sem medos, e sem imaginar cenários apocalípticos".

O pontífice explicou que esta nova Secretaria de Comunicação, que englobará todos os meios de comunicação da Santa Sé, como a "Rádio Vaticano", o jornal "L'Osservatore Romano" e a sala de imprensa, "não é uma fusão (de instituições), mas um organismo criado do zero".

Sobre o jornal do Vaticano, Francisco explicou que, com modalidades novas, "tentará chegar a um número superior de leitores em seu formato impresso".

Além disso, a "Rádio Vaticano" se esforçará para alcançar os países com menos disponibilidade tecnológica como, por exemplo, os africanos.

O pontífice argentino também desejou que neste "horizonte de construção deste novo sistema comunicacional, também exista um empenho na formação e atualização do pessoal".

Além disso, pediu que o critério na comunicação do Vaticano seja o "apostólico missionário", com uma especial atenção às pessoas pobres e em dificuldade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos