EUA e Rússia conversam sobre acordo de zonas seguras na Síria

Washington, 5 mai (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, Rex Tillerson, e o ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, conversaram nesta sexta-feira por telefone sobre o conflito na Síria, onde acaba de entrar em vigor o estabelecimento de quatro zonas de segurança por causa de um acordo firmado entre a própria Rússia, o Irã e a Turquia.

"O secretário de Estado falou hoje com o ministro de Relações Exteriores da Rússia sobre os esforços para reduzir a intensidade do conflito na Síria", disse a porta-voz do Departamento de Estado dos EUA, Heather Nauert, em um breve comunicado.

A porta-voz disse que Tillerson espera ter mais encontros com Lavrov para conservar sobre os papéis dos EUA e da Rússia para diminuir a intensidade dos confrontos, e apoiar as negociações em Genebra para chegar a uma solução política para a guerra civil.

Ontem, Rússia, Irã e Turquia assinaram um acordo que entrou em vigor hoje e que estabelece quatro zonas seguras para proteger a população civil e diminuir a tensão entre os rebeldes e as tropas leais ao presidente da Síria, Bashar al Assad.

Os EUA elogiaram a medida, mas expressaram "cautela" devido ao fracasso de outros acordos para tentar frear a violência no país. Além disso, os americanos questionaram a presença do Irã como fiador do pacto e acusaram o país de ter contribuído com o conflito devido ao apoio de Teerã ao regime de Al Assad.

Em comunicado divulgado ontem, o Departamento de Estado dos EUA pediu ao governo de Assad para interromper todos os ataques a civis e aos opositores, pedindo que a Rússia garantisse o cumprimento do acordo por parte do regime. Já a Turquia seria o responsável para fazer com que os rebeldes cumprissem sua parte no pacto.

Apesar de as zonas seguras já terem entrado em vigor, o Observatório Sírio de Direitos Humanos registrou confronto entre tropas leais a Al Assad e facções opositoras em Homs.

Tillerson e Lavrov se reunirão na próxima semana durante a 10ª reunião ministerial dos países-membros do Conselho do Ártico, que será realizada entre quarta e quinta-feira em Fairbanks, no Alasca. EFE

llb/lvl

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos