Corte Interamericana analisará em maio caso sobre morte de Vladimir Herzog

San José, 6 mai (EFE).- A Corde Interamericana de Direitos Humanos informou neste sábado que analisará durante seu próximo período de sessões, entre os dias 15 e 26 de maio, o caso sobre a morte do jornalista Vladimir Herzog pela ditatura brasileira.

A audiência para avaliar a "situação de impunidade em que se encontram a detenção arbitrária, tortura e morte" de Herzog, ocorrida em 25 de outubro de 1975, está marcada para o dia 24, informou a Corte Interamericana em comunicado.

Diretor de jornalismo da TV Cultura na época, Herzog compareceu espontaneamente, no dia 24 de outubro de 1975, ao Destacamento de Operações de Informação - Centro de Operações de Defesa Interna (DOI-Codi) de São Paulo para interrogatório sobre uma suposta ligação com o Partido Comunista Brasileiro. Acabou torturado e assassinado, mas o inquérito militar realizado concluiu que Herzog tinha cometido suicídio dentro de sua cela.

O registro de óbito foi retificado apenas em 2012. O documento agora informa que a morte decorreu de "lesões e maus-tratos sofridos em dependência do Exército", conforme solicitação feita pela Comissão Nacional da Verdade e pela viúva do jornalista, Clarice.

O Brasil também será investigado em outro caso. No dia 19 de maio, a Corte Interamericana revisará o cumprimento das medidas provisórias ordenadas para quatro penitenciárias brasileiras, entre elas o Complexo de Pedrinhas, no Maranhão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos