China pede a Taiwan que liberte pescadores chineses detidos

Pequim, 7 mai (EFE).- O Governo da China pediu às autoridades taiuanesas que liberem o mais rápido possível os pescadores chineses detidos no sábado e investiguem o incidente no qual dois de seus cidadãos ficaram feridos por disparos da Guarda costeira taiuanesa.

Membros da Guarda costeira taiuanesa feriram dois pescadores chineses com balas de borracha e detiveram outros cinco por "trabalhar ilegalmente em águas taiuanesas perto do arquipélago dos Pescadores", segundo informaram sobre o último incidente que acontece na região em plena tensão entre Pequim e Taipé.

An Fengshan, porta-voz do Escritório de Assuntos para Taiwan do Conselho de Estado chinês, pediu a Taipé para "respeitar o fato de que os pescadores de ambos os lados do estreito (de Formosa) estão há muito tempo trabalhando nessa área "e pediu às autoridades do território que respeitem seus direitos e tomem medidas para que estes incidentes não voltem a acontecer, publicou ontem à noite a agência oficial de notícias "Xinhua".

Os guardas taiuaneses dispararam quando o pesqueiro chinês tentou escapar depois de receber a ordem de parar para ser inspecionado, explicaram as autoridades de Taiwan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos