Governo norte-coreano prende americano suspeito de cometer atos contra Estado

Seul, 7 mai (EFE).- O governo da Coreia do Norte deteve outro cidadão americano como "suspeito de cometer atos contra o Estado", na segunda prisão deste tipo em menos de um mês, informou a agência estatal "KCNA" neste domingo.

As autoridades detiveram ontem Kim Hak-song, como foi identificado, funcionário da Universidade de Ciência e Tecnologia de Pyongyang (PUST), conforme a agência.

"Existe uma investigação em curso para determinar especificamente os seus crimes", disse a "KCNA".

Antes dele, Sang-duk Kim, professor do mesmo centro universitário, foi preso em 22 de abril, também na capital norte-coreana.

Com esta detenção são quatro os americanos presos atualmente pelo regime de Pyongyang. Além dos dois mais recentes, há Kim Dong-chul, um idoso capturado na fronteira com a China, e o estudante Otto Warmbier, que tentou roubar um cartaz de propaganda no hotel em que estava hospedado como turista na capital do país.

A nova detenção acontece em um momento de tensão na península coreana perante os repetidos testes de armas de Pyongyang e o aumento da tensão verbal com o governo americano, que chegou a insinuar que estuda possíveis ataques preventivos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos