Presidente da Comissão Europeia comemora opção francesa por "futuro europeu"

Bruxelas, 7 mai (EFE).- O presidente da Comissão Europeia (CE), Jean-Claude Juncker, parabenizou Emmanuel Macron pela vitória nas eleições presidenciais na França neste domingo, quando o candidato social liberal derrotou nas urnas a ultradireitista Marine Le Pen.

"Parabéns, Emmanuel Macron! Feliz porque os franceses escolheram um futuro europeu. Juntos por uma Europa mais forte e mais justa", escreveu Juncker no Twitter.

Líderes de todas as instituições da União Europeia, assim como dos grupos políticos da Eurocâmara também comemoraram o triunfo de Macron e destacaram a importância do resultado para o futuro da UE em mensagens no Twitter.

O primeiro em fazê-lo foi o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani.

"Parabéns Emmanuel Macron. Contamos com uma França que contribua para mudar a União (Europeia) para aproximá-la dos cidadãos", escreveu o italiano na rede social.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou que os franceses "escolheram a Liberdade, a Igualdade e a Fraternidade e disseram não à tirania das fake 'news", fazendo alusão ao ataque hacker que vazou e-mails da campanha do candidato.

"A França escolheu investir no futuro. Dispostos a trabalhar com Emmanuel Macron e a renovar nossa União. Viva a França, Viva a Europa!", disse por sua vez a alta representante para Política Exterior da UE, Federica Mogherini.

Os líderes dos principais grupos da Eurocâmara também expressaram seu "alívio" pela vitória do candidato pró-União Europeia.

"Parabéns Emmanuel Macron por sua estupenda vitória e seu inquebrantável compromisso com os ideais europeus", disse no Twitter o líder da Aliança dos Democratas e Liberais, o belga Guy Verhofstadt, um dos primeiros a reagir à notícia da vitória.

O alemão Manfred Weber, líder do Grupo Popular Europeu na Eurocâmara, afirmou na mesma rede social que "esta eleição mostra que as pessoas estão prontas para lutar contra o extremismo e o populismo".

"O perigo aconteceu. A França escolheu a Europa contra o medo. Agora a esquerda recuperará a união e sintonia com os cidadãos", afirmou o chefe do grupo Socialistas e Democratas, o italiano Gianni Pittella.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos