Restos de soldado canadense da I Guerra Mundial são localizados na França

Toronto (Canadá), 8 mai (EFE).- O exército do Canadá anunciou nesta segunda-feira a localização dos restos mortais de um soldado canadense da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) em uma área em obras na cidade de Vendin-le-Vieil, na França.

Segundo o Ministério da Defesa do Canadá afirmou em um comunicado, os restos pertencem ao soldado raso Reginald Joseph Winfield Johnston, que morreu aos 22 anos entre os dias 15 e 16 de agosto de 1917, na chamada Batalha da Colina 70.

A Batalha da Colina 70 aconteceu entre os dias 15 e 25 de agosto de 1917 e foi a primeira ação de importância durante a Primeira Guerra Mundial na qual participaram soldados canadenses sob o comando de oficiais do país.

Durante os 10 dias que durou a batalha, cerca de 2.100 canadenses morreram em combate. Os restos de mais de 1.300 dos canadenses mortos no campo de batalha francês não foram identificados.

As autoridades militares canadenses explicaram que os restos de Johnston foram descobertos em 2 de agosto de 2011 durante uma operação de limpeza de munição em uma área de obras em Vendin-le-Vieil, uma cidade situada 215 quilômetros ao norte de Paris, perto da fronteira com a Bélgica.

A identificação dos restos de Johnston foi possível graças a testes de DNA e outros objetos descobertos na área de obras.

"Enquanto nos preparamos para comemorar o 100º aniversário da Batalha da Colina 70, rendemos tributo ao soldado Johnston como um dos mais de 2.000 valentes canadenses que deram sua vida em um combate de 10 dias para desgastar o inimigo", declarou o ministro da Defesa do Canadá, Harjit Sajjan.

"Sua valentia não será esquecida", acrescentou Sajjan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos