Rohani diz que iranianos não escolherão os que "só sabem executar e prender"

Teerã, 8 mai (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, assegurou nesta segunda-feira que nas eleições de 19 de maio, nas quais ele busca a reeleição, "as pessoas voltarão a dizer 'não' àqueles que só sabem executar e prender".

Rohani fez essas duras declarações, publicadas pelas agências oficiais, em um comício no estádio da cidade de Hamedan, se referindo a seus rivais, os candidatos conservadores Ebrahim Raisi e Mohammad Baqer Qalibaf, mas sem nomeá-los.

Raisi, um clérigo de destaque com uma longa carreira no judiciário, fez parte do comitê de quatro integrantes que supervisionou as execuções de presos políticos em 1988, enquanto Qalibaf, na atualidade prefeito de Teerã, foi chefe das Forças de Segurança.

"Nossos jovens escolheram o caminho da liberdade", disse Rohani ao se referir à oposição de alguns grupos à liberdade nas redes sociais.

"Não se pode impedir o progresso e a liberdade de nossa juventude", insistiu o presidente durante seu discurso.

Já no debate presidencial da última sexta-feira, o chefe de Estado e candidato pediu que os eleitores escolham nas próximas eleições entre "um governo totalitário e um que promova as liberdades".

Enquanto seus rivais insistiram em criticar a gestão econômica do governo, Rohani optou recentemente por destacar que durante seu mandato o povo teve maior liberdade.

Rohani tenta desta forma atrair os votantes indecisos e aqueles que ainda não decidiram se vão votar nas eleições, para poder vencer frente a Raisi e Qalibaf.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos