Eleições presidencias sul-coreanas têm maior participação em duas décadas

Seul, 9 mai (EFE).- A Comissão Eleitoral Nacional (NEC) da Coreia do Sul anunciou que a participação nas eleições presidenciais realizadas nesta terça-feira no país é a mais alta em um pleito deste tipo em 20 anos, com um 77,2%.

O dado é o maior desde que em 1997 foi superada pela última vez a marca de 80% em eleições presidenciais, e está um ponto e meio acima da cifra das eleições de 2012, que tiveram uma participação de 75,8%.

Os dados apontam o interesse dos sul-coreanos por comparecer às urnas para escolher novo presidente por causa do escândalo de corrupção da "Rasputina", que há seis meses começou a levar milhões de cidadãos às ruas para pedir a renúncia da presidenta conservadora Park Guen-hye, envolvida na trama de corrupção.

O caso motivou o primeiro adiantamento eleitoral na história democrática de Coreia do Sul, depois que Park foi destituída em março pelo Tribunal Constitucional.

A ex-governante, que cumpre prisão preventiva e pode encarar penas até de cadeia perpétua, é acusada de criar uma rede de tráfico de influências com sua amiga Choi Soon-sil, conhecida como "Rasputina" por sua influência sobre Park, que supostamente ganhou milhões de dólares provenientes de subornos a empresas.

As pesquisas apontam vitória ao liberal Moon Jae-in.

O segundo posto corresponderia ao conservador Hong Yoon-pyo, enquanto que o centrista Ahn Cheol-soo seria terceiro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos