ELN e Farc se reúnem em Havana em busca da paz permanente

Havana, 9 mai (EFE).- O Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha da Colômbia, classificou como um "encontro histórico" a reunião desta terça-feira em Havana com líderes das Farc em busca de consensos para uma paz completa no país.

"Realizamos um histórico encontro de nosso comando do ELN com as Farc. Das diferenças, construímos união", disse o grupo insurgente colombiano em sua conta na rede social Twitter.

O líder máximo do ELN, Nicolás Rodríguez Bautista, chamado de "Gabino", e o chefe máximo do grupo das Forças Armadas Revolucionárias de Colômbia (Farc), Rodrigo Londoño Echeverri, conhecido como "Timochenko", comandam as conversas na capital cubana.

Também fazem parte da delegação das FARC o número dois do grupo, Luciano Marín ("Iván Márquez"), que foi o chefe negociador da guerrilha no processo de paz realizado com o governo colombiano em Havana, junto aos comandantes "Pastor Alape" e "Carlos Antonio Lozada".

Esta é a primeira reunião pública entre membros do Comando Central do ELN e do secretariado das FARC.

O ELN também agradeceu no Twitter pelo "apoio" do Equador aos diálogos de paz abertos desde fevereiro com o governo do presidente colombiano Juan Manuel Santos.

O chefe da equipe negociadora do governo colombiano nos diálogos de paz com o ELN, Juan Camilo Restrepo, advertiu à guerrilha que seus sequestros afetam o avanço das negociações, mas ratificou que as conversações em Quito continuarão.

No dia 28 de abril, o governo colombiano anunciou que adiaria o início da segunda rodada de conversações de paz com o ELN, prevista para os primeiros dias de maio, porque membros dessa guerrilha viajariam para Cuba para reunirem com porta-vozes das Farc.

Tanto as Farc como o ELN asseguraram que a intenção do encontro é compartilhar experiências sobre o processo de paz da primeira guerrilha com o governo do presidente Juan Manuel Santos, e sobre as negociações com a segunda no Equador.

A Colômbia e o ELN começaram no dia 7 de fevereiro em Quito, no Equador, um processo de diálogo com a missão de encerrar o conflito que mantiveram durante mais de 52 anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos