EUA avisaram França sobre ataques cibernéticos russos durante campanha

Washington, 9 mai (EFE).- O diretor da Agência de Segurança Nacional (NSA) dos EUA, Mike Rogers, afirmou nesta terça-feira que os serviços de inteligência dos Estados Unidos detectaram ciberataques russos a sistemas franceses em plena campanha presidencial, e avisou ao governo da França antes que a notícia fosse divulgada.

Rogers fez estas declarações em um comparecimento ao Comitê das Forças Armadas do Senado e em referência às denúncias do "Em Movimento", a frente fundada pelo presidente eleito francês, Emmanuel Macron.

"Tínhamos falado com nossos colegas franceses antes da divulgação pública dos acontecimentos que foram atribuídos publicamente à Rússia no passado final de semana e alertamos: 'estamos vendo os russos penetrarem em parte da vossa infraestrutura", afirmou Rogers perante os senadores.

O "Em Movimento" afirmou que apenas 24 horas antes das eleições presidenciais realizadas no domingo foi vítima de um ataque "em massa e coordenado" que levou à divulgação "nas redes sociais de informações internas de diversas naturezas".

Em comunicado, o "Em Movimento" denunciou que os arquivos hackeados - como e-mails, documentos de contabilidade e contratos - "foram obtidos há várias semanas porque endereços de e-mails pessoais e profissionais de responsáveis da frente foram hackeados".

Rogers também reconheceu que a unidade de ataques cibernéticos da Agência de Segurança Nacional necessita se adaptar à realidade atual e ainda está trabalhando para formar uma política integral a respeito, quando advertiu também sobre a necessidade de "discernir" o conteúdo da informação em um mundo de "notícias falsas".

Quanto à capacidade do governo russo para entrar nos sistemas americanos, como aconteceu em 2016 com as comunicações do Comitê Nacional Democrata (DNC) e a campanha da ex-aspirante presidencial desse partido Hillary Clinton, Rogers indicou que os EUA necessitam dificultar ainda mais as ações desses russos.

"O objetivo deve ser convencer os atores de que não vão querer fazer isto, que não é do seu interesse", apontou Rogers perante os legisladores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos