Hungria eletrifica novo muro para conter refugiados, diz portal

Budapeste, 12 mai (EFE).- O segundo muro fronteiriço com a Sérvia construído pela Hungria para evitar a passagem de refugiados já está eletrificado, segundo informou nesta sexta-feira o portal "Index", embora o governo húngaro diga que se trata de um sistema de "baixa tensão" e que não representa perigo.

O portal publica fotografias de cartazes colocados no muro com a advertência "Cuidado! Muro eletrificado!" escrita em húngaro, sérvio e árabe.

"Index" acrescenta que se desconhece a intensidade da eletricidade e explica que o sistema parece consistir em um cabo eletrificado que corre junto ao muro.

O Ministério de Interior húngaro emitiu um comunicado no qual tachou essas informações de "sensacionalismo" e garantiu que "no muro não há eletricidade", apenas um cabo elétrico de baixa tensão ao qual se refere como "sistema de localização".

Esse cabo, estendido agora ao longo de dez quilômetros, acabará cobrindo os 155 quilômetros da fronteira com a Sérvia, a principal passagem de entrada à Hungria de refugiados em seu caminho para países mais ricos da União Europeia.

"Tem sido realizado um teste de proteção do sistema, confirmando que não representa perigo para a vida humana", garante o ministério em sua nota.

Este segundo muro, concluído no final de abril, tem uma altura de três metros e inclui diversos sistemas de segurança, como sensores, câmeras térmicas e dispositivos de visão noturna.

Este muro complementa o alambrado que a Hungria instalou nos limites de Croácia e Sérvia em setembro de 2015, em plena chegada em massa dos refugiados do Oriente Médio e da Ásia.

O ooverno do premier húngaro, Viktor Orban, se opõe categoricamente à chegada de imigrantes e refugiados, argumentando que são um perigo para a identidade cultural da Europa e inclusive os vinculando ao terrorismo.

A ONU, a UE e diversas ONGs de direitos humanos criticaram a dura legislação anti-imigração húngara e o tratamento recebido pelos refugiados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos