Ex-presidente da Finlândia Mauno Koivisto morre aos 93 anos

Helsinque, 13 mai (EFE).- O ex-presidente de Finlândia Mauno Koivisto morreu na noite de sexta-feira aos 93 anos no hospital Mailahti de Helsinque, informou neste sábado o site do escritório do atual chefe de Estado, Sauli Väinämö Niinistö.

Koivisto foi o nono presidente da Finlândia e liderou o país durante 12 anos, entre 1982 e 1994, uma época que incluiu a queda do Muro de Berlim, o fim da Guerra Fria e a desintegração da União Soviética, entre outros acontecimentos.

Antes de ocupar a presidência foi primeiro-ministro, titular de Finanças e governador do Banco Central da Finlândia.

O político social-democrata sucedeu na presidência Urho Kekkonen, que durante 25 anos ocupou a chefia do Estado.

A Koivisto correspondeu dirigir o país escandinavo segundo as regras do jogo das democracias avançadas ocidentais, após o longo período de seu antecessor, marcado por um estilo de liderança mais autoritária.

A nota oficial acrescenta que o ex-presidente receberá um funeral de Estado, cuja data ainda será anunciada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos