Nepal realiza suas primeiras eleições locais em 20 anos

Katmandu, 14 mai (EFE).- Quase 5 milhões de eleitores do Nepal podem exercer neste domingo seu direito ao voto nas primeiras eleições locais que o país asiático convoca em 20 anos, um pleito histórico durante o qual aconteceram vários incidentes violentos, e que será realizado em duas fases devido ao conflito com a minoria madhesi.

O incidente mais grave registrado até agora aconteceu no município de Madhayapur Thimi, no centro do país, quando as forças de segurança nepaleses encontraram durante a madrugada um artefato explosivo, que "foi desativado sem causar vítimas ou danos", nas imediações da residência de um candidato, disse à Agência Efe um porta-voz da polícia do Nepal, Sarbendra Khanal.

Khanal acrescentou que ocorreram enfrentamentos entre simpatizantes de diferentes partidos políticos em três dos distritos mais afetados pelo terremoto de 2015, Sindhupalchowk, Rammechhap e Dolakha, onde o processo eleitoral foi interrompido.

Nesta primeira convocação eleitoral celebrada em três das sete províncias do Nepal foram habilitadas 6.642 seções eleitorais.

O comissário eleitoral nacional, Sudheer Shah, informou à Efe que a participação era de cerca de 50% do eleitorado até a tarde (horário local) deste domingo e detalhou que mais de 49 mil candidatos se apresentaram para concorrer a 13.556 cargos públicos de 283 instituições locais em todo o país.

Na segunda fase do processo, que acontecerá no dia 14 de junho nas províncias dominadas pela minoria madhesi, outros 9 milhões de nepaleses estão habilitados para votar.

A principal razão para que o processo eleitoral fosse dividido em duas jornadas tem sua origem no conflito aberto entre o Executivo nepalês e os partidos madhesi, uma minoria da rica região do Terai, no sul do país, próxima da fronteira com a Índia.

Os madhesi reclamam um mapa federal distinto para o país e a maioria de seus partidos se recusa a participar do processo eleitoral até que haja a aprovação de uma reforma constitucional que satisfaça suas demandas territoriais.

Nos últimos 15 anos, as instituições locais do Nepal estiveram governadas por funcionários, depois que o mandato dos representantes locais eleitos em 1997 expirou em 2002.

As últimas eleições locais do Nepal aconteceram em 1997 e o início do conflito civil no país, que se prolongou por uma década, paralisou a convocação de novas eleições até a chegada do processo de paz em 2008, quando ocorreram eleições para compor uma Assembleia Constituinte.

Desde então, os sucessivos governos nepaleses se concentraram em elaborar uma Carta Magna, que finalmente foi aprovada em 2015, o que adiou para o segundo plano a convocação de eleições municipais durante vários anos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos