Brasileiro acusado de comandar assalto na Bolívia é transferido de prisão

La Paz, 15 mai (EFE).- As autoridades bolivianas transferiram de prisão nesta segunda-feira o brasileiro Mariano Luiz Tardelli, acusado de ser parte de uma quadrilha que assaltou um caminhão blindado que transportava uma remessa no leste do país.

Tardelli foi levado do presídio de Palmasola, na região de Santa Cruz, para a prisão de segurança máxima de Chonchocoro, perto de La Paz, confirmou o diretor-geral de Regime Penitenciário, Jorge López, em entrevista à agência estatal "ABI".

A operação de transferência, realizada na tarde de hoje, foi feita por um grupo de elite da polícia da Bolívia. A ação ocorreu por razões de segurança e pelos vínculos que o brasileiro teria com os presos em Palmasola, explicou López.

O assalto ocorreu no dia 30 de março. A quadrilha, formada por brasileiros, bolivianos e um peruano, renderam os motoristas de um veículo blindado da empresa Brinks e levaram US$ 700 mil.

Quando foi detido no dia 8 de abril, Tardelli foi acusado de ser o líder do grupo responsável pelo crime. Além disso, a Bolívia afirmou que o brasileiro é ligado ao Primeiro Comando da Capital (PCC).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos