Fillon é convocado a prestar novo depoimento sobre escândalo de corrupção

Paris, 15 mai (EFE).- O ex-primeiro-ministro da França e candidato derrotado no primeiro turno das eleições presidenciais deste ano, François Fillon, foi convocado a prestar depoimento no próximo dia 30 no caso que investiga se ele empregou a esposa e dois de seus filhos de forma irregular na Assembleia Nacional.

Será a segunda vez que Fillon prestará depoimento. No último dia 14 de março, ele se negou a responder as perguntas durante o interrogatório e acabou sendo acusado de desvio de recursos públicos e pelo crime de malversação.

O primeiro depoimento ocorreu em meio à campanha para o pleito presidencial. Fillon se limitou a ler um comunicado no qual declarava sua inocência e criticava os juízes por convocá-lo a depor em pleno processo eleitoral.

A Justiça da França investiga se Fillon deu empregos a sua esposa, Penelope, e dois de seus filhos na Assembleia Nacional enquanto ocupava o cargo de deputado. Segundo as denúncias, nenhum dos três chegou a exercer os postos de assessores parlamentares e apenas recebiam os salários equivalentes.

Os juízes também avaliam o contrato da esposa do ex-premiê com a revista "La Revue des deux Mondes", propriedade do empresário Marc Ladreit, sem também ter trabalhado pela publicação.

Considerado o 23º homem mais rico da França, Ladreit foi acusado ontem pelos juízes depois de não conseguir provar o trabalho realizado por Penelope para a revista.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos