Operação de retirada de civis e rebeldes termina em bairro perto de Damasco

Cairo, 15 mai (EFE).- A operação de retirada de rebeldes e civis do bairro de Qabún, nos arredores do nordeste de Damasco, capital da Síria, terminou nesta segunda-feira, e o setor foi declarado "livre de terroristas" pelo regime do presidente do país, Bashar al Assad.

O governador de Damasco, Busher al Saban, anunciou que Qabún está "livre de todas as demonstrações armadas e de milicianos", após o fim do processo de evacuação, de acordo com a "Sana", agência oficial de notícias da Síria.

A agência estatal informou que 1.345 milicianos deixaram o bairro hoje em direção à cidade de Idlib, controlada quase totalmente pelos rebeldes. Ontem, 2.289 pessoas, entre elas 1.058 combatentes, deixaram Qaubún durante a aplicação do acordo firmado entre as partes para pacificar a região.

Um processo similar está ocorrendo hoje no bairro de Waer, o único com presença insurgente na cidade de Homs, no centro da Síria. A "Sana", que citou o governador da província de Homs, Talal al Barazi, afirmou que a expectativa é que 400 insurgentes deixem a região e partam em direção à Idlib até o fim do dia.

A previsão é que a operação em Waer acabe no sábado.

As retiradas são parte da estratégia do governo da Síria de estabelecer um "processo de reconciliação nacional". Tais ações, na prática, são acordos de rendição firmados em regiões sitiadas, negociados pelos rebeldes e as autoridades locais.

Desde maio, está em vigor na Síria um acordo para reduzir as hostilidades em quatro regiões do país, assinado por Rússia e Irã, aliados do governo, e a Turquia, que apoia a oposição.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos