Primeiro-ministro indicado por Macron se define como "homem de direita"

Paris, 15 mai (EFE).- O novo primeiro-ministro da França, Édouard Philippe, se definiu como um "homem de direita" em discurso após a cerimônia de posse do cargo nesta segunda-feira, posto até então ocupado por Bernard Cazeneuve, do Partido Socialista.

Em um breve discurso após a transferência de poder no Palácio de Matignon, Philippe agradeceu Cazeneuve pelo trabalho feito nos seis meses em que permaneceu no cargo. Para agora premiê, indicado pelo novo presidente do país, Emmanuel Macron, o antecessor constitui "um exemplo a ser seguido por todos".

Phillipe, porém, brincou com a orientação política de Cazeneuve. Enquanto o ex-premiê se define como um "homem de esquerda", o indicado de Macron se disse um "homem de direita". Mas ressaltou que ambos concordam que o "interesse geral" deve guiar o compromisso dos que assumem cargos políticos no país.

Após afirmar que Cazeneuve é um "exemplo de caráter", o novo chefe do governo da França citou seu grande mentor o ex-primeiro-ministro Alain Juppé, seu correligionário no Partido Os Republicanos, e o general Charles de Gaulle.

O novo premiê era prefeito da cidade de Le Havre desde 2010. No Republicanos, partido do ex-presidente Nicolás Sarkozy, Phillipe faz parte da ala mais moderada, ao lado do próprio Juppé.

Phillipe deve anunciar até amanhã a lista de ministros que farão parte do primeiro governo de Macron.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos