Ataque em área do acordo na Síria mata pelo menos seis civis

Cairo, 16 mai (EFE).- Pelo menos seis civis - entre eles duas crianças - morreram nesta terça-feira por um ataque de morteiros, supostamente realizado por forças governamentais sírias, na localidade de Hamuriya, nos arredores de Damasco, em uma das zonas incluídas no acordo para reduzir a violência.

Segundo informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos, outras 11 pessoas ficaram feridas, algumas delas em estado grave.

Hamuriya fica localizada na região de Ghouta Oriental, uma das zonas controladas por rebeldes onde é aplicado o acordo para reduzir a violência assinado por Rússia e Irã, aliados do Governo de Damasco, e Turquia, valedora dos opositores.

Antes deste ataque, a ONG tinha informado que as hostilidades tinham diminuído 94% nas zonas incluídas no acordo nos dez primeiros dias de aplicação do pacto.

Essas zonas são Ghouta Oriental, a principal fortificação opositora nos arredores de Damasco; o norte da província central de Homs; a região de Idlib e áreas vizinhas de Latakia, Hama e Alepo; e pontos do sul em Deraa e Al Quneitra.

Além disso, uma mulher morreu hoje após um ataque de aviões de guerra desconhecidos contra a região da Al Hula, no norte de Homs, segundo o Observatório.

As operações militares e os bombardeios continuaram no ritmo habitual em partes da Síria que ficaram fora do acordo, que basicamente são as regiões controladas pelo grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Hoje foram retomadas em Genebra as negociações de paz para a Síria entre representantes do Governo de Damasco e a oposição, auspiciadas pelo enviado especial da ONU, Staffan de Mistura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos