Autoridades confirmam mais um morte em protesto opositor na Venezuela

Caracas, 16 mai (EFE).- Um homem identificado como Diego Arellano morreu nesta terça-feira durante uma manifestação em San Antonio de los Altos, em Miranda, segundo informou o Ministério Público e o governador desse estado, o opositor Henrique Capriles.

Em sua conta no Twitter, a procuradoria venezuelana informou que já iniciou as investigações do incidente, enquanto Capriles informou minutos antes que Arellano, de 31 anos, foi "ferido à bala" e transferido para um hospital, sem oferecer mais detalhes das circunstâncias da morte.

Em San Antonio de los Altos houve um protesto de um grupo de opositores que fechou ruas com barricadas na cidade vizinha de Caracas, que foi dissolvida com a atuação da Guarda Nacional Bolivariana (GNB) com bombas de gás lacrimogêneo.

A manifestação que começou durante a manhã manteve fechado o trânsito de uma das principais vias que conecta San Antonio com a capital venezuelana.

Com a morte de Arellano sobe para 43 o número de mortos durante a onda de manifestações a favor e contra o governo do presidente Nicolás Maduro dos últimos 46 dias, de acordo com dados da procuradoria e outras autoridades.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos