Eleições antecipadas na Áustria serão realizadas em 15 de outubro

Viena, 16 mai (EFE).- As eleições antecipadas na Áustria serão realizadas no dia 15 de outubro, segundo acordaram nesta terça-feira em Viena os seis partidos com representação no parlamento após a crise aberta na grande coalizão entre social-democratas e conservadores, informou a rádio pública "ORF".

As eleições legislativas estavam previstas para 2018 e atualmente o ultradireitista Partido Liberal (FPÖ) lidera as pesquisas, à frente dos dois partidos governantes.

O novo líder do Partido Popular (ÖVP) e ministro de Relações Exteriores, Sebastian Kurz, pediu na passada semana eleições antecipadas para acabar com as disputas dentro da coalizão e o que definiu como uma "campanha eleitoral permanente".

O chanceler federal, o social-democrata Christian Kern, que tinha oferecido a Kurz esgotar a legislatura com uma agenda de reformas já pactuadas, aceitou finalmente o antecipamento eleitoral.

"O Partido Popular saiu do Governo de forma unilateral", disse hoje Kern em um discurso no Parlamento, ao mesmo tempo que considerou a atitude dessa formação como pouco responsável.

Kurz substituiu no domingo como líder conservador Reinhold Mitterlehner, também vice-chanceler do Governo, que tinha justificado sua marcha pelas diferenças na grande coalizão e pela luta de poder dentro de seu próprio partido.

A "grande coalizão", que está no poder há três legislaturas desde 2007, acontece por momentos de ácidas disputas pelas diferenças em questões como imigração, reforma fiscal e educação.

Kern descartou um governo de minoria do Partido Social-Democrata (SPÖ) e se comprometeu a tentar desenvolver algumas reformas nos cinco meses que restam até as eleições, nas quais pelo menos formalmente governará com os conservadores.

Kurz, o político melhor avaliado do país, exigiu amplos poderes para ser líder do ÖVP, como definir a linha da formação e a confecção das listas eleitorais.

O ÖVP concorrerá às eleições como "Lista Sebastian Kurz- O novo Partido Popular", pondo o nome de seu líder diante do da formação.

O ultra-nacionalista FPÖ lidera as pesquisas com cerca de 30% das intenções de voto, praticamente empatado com o SPÖ e cinco pontos a mais que o ÖVP.

No entanto, com Kurz à frente, o ÖVP pode aumentar seus votos e, segundo alguns analistas, tentar uma coalizão com os ultras.

O ÖVP e o FPÖ já governaram juntos entre 2000 e 2007.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos