Macron adia anúncio de gabinete para verificar situação fiscal dos escolhidos

Paris, 16 mai (EFE).- O anúncio da composição de governo do novo presidente da França, Emmanuel Macron, foi adiada para a quarta-feira, de modo a verificar a situação fiscal dos escolhidos e esclarecer que não há conflito de interesses.

O Palácio do Eliseu indicou em comunicado que o anúncio da composição será feito amanhã, às 15h (10h em Brasília). A expectativa era que tudo ocorresse hoje. O primeiro Conselho de Ministros ocorrerá na manhã de quinta-feira, em vez da tradicional reunião das quartas-feiras.

Ao justificar o atraso, a presidência francesa explicou que Macron, "conforme seus compromissos de moralizar a política", quis "introduzir uma fase de verificação" dos integrantes do governo.

Os serviços fiscais podem examinar os ministros escolhidos logo na entrada, embora a legislação atualmente determine que isso seja feito quando estiverem nos cargos. Além disso, a Alta Autoridade para a Transparência da Vida Pública comprovará que não há conflitos de interesses.

O Palácio do Eliseu detalhou que essas análises serão feitas com respeito à lei, e em particular ao sigilo fiscal, e que os integrantes do governo, uma vez no posto, serão examinados a fundo.

Os ministros terão que assinar um compromisso "de integridade e moralidade" pelo qual garantem que não desempenharam "atividades contrárias à lei ou à probidade".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos