Morre jovem ferido durante manifestação no oeste da Venezuela

Caracas, 16 mai (EFE).- Um jovem de 17 anos morreu nesta terça-feira após ser ferido em uma manifestação no povoado de Ciudad Bolivia, em Barinas, no oeste da Venezuela, informou o Ministério Público, elevando para 42 os mortos por causa dos protestos.

O adolescente morreu na madrugada local no hospital Doutor Luis Razetti da cidade de Barinas, capital do estado do mesmo nome, onde foi internado ontem depois ter sido ferido com bala, detalhou a Promotoria em um comunicado.

De acordo com a informação do Ministério Público, o jovem estava nos arredores de Ciudad Bolivia, "lugar no qual ocorria uma manifestação, quando repentinamente chegou um grupo de pessoas que efetuaram vários disparos, ferindo o jovem na região da cabeça".

A fonte não precisou os motivos dos protestos ou se o jovem fazia parte da marcha.

O Ministério Público venezuelano apontou que até o momento não foi determinada a responsabilidade desta morte.

Com a morte do jovem, subiu para 42 o número de falecidos registrados nos 46 dias de protestos antigovernamentais, de acordo com os reportes da Promotoria e as autoridades.

Outras duas pessoas morreram ontem no marco das manifestações no estado Táchira (fronteira com Colômbia), vizinho a Barinas.

Ao final da jornada de protesto de segunda-feira, o Ministério Público informou sobre a morte do jovem José Alviarez de 18 anos, enquanto a prefeita de São Cristóbal do estado de Táchira, a opositora Patricia Gutiérrez, indicou da morte de Diego Hernández, de 33.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos