Polícia uruguaia detém dois brasileiros acusados de clonar cartões de débito

Montevidéu, 16 mai (EFE).- A polícia uruguaia deteve dois cidadãos brasileiros acusados de clonar cartões débito e utilizá-los em caixas eletrônicos de Montevidéu, informou nesta terça-feira o Ministério do Interior uruguaio através de um comunicado.

A manobra foi descoberta depois das denúncias recebidas e da realização de uma "discreta investigação" sobre um dos caixas usados no delito.

Com a detenção dos suspeitos, foram confiscados US$ 2.809, 175.610 pesos uruguaios (cerca de US$ 6.180), 60 mil pesos chilenos (US$ 89) e 4.586 pesos argentinos (US$ 300 dólares), dois computadores, dois celulares, um gravador de cartões e 31 cartões que eram utilizados no procedimento.

A operação foi realizada pela Direção Geral de Luta Contra o Crime Organizado e Interpol com a participação do Departamento de Investigações de Delitos Financeiros.

O saque de dinheiro com os cartões clonados eram feitas em caixas ATM (Automated Teller Machine), do centro de Montevidéu.

Os detidos estão à disposição da Justiça uruguaia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos