Acampamento de refugiados na Jordânia será iluminado por energia solar

Amã, 17 mai (EFE).- Lar de milhares de sírios que fugiram da guerra civil no país, o acampamento de Azraq, na Jordânia, será o primeiro do mundo a ser abastecido com energia solar, informou nesta quarta-feira a Agência da ONU para os Refugiados (Acnur).

A comissária-adjunta da Acnur, Kelly Clements, descreveu a inauguração da usina fotovoltaica de 2 megawatts como "um marco" na vida dos 20 mil refugiados sírios que vivem no local.

"O dia de hoje é um marco. Iluminar o acampamento não é só uma conquista simbólica. Proporciona um ambiente mais seguro para todos do acampamento e dá às crianças a oportunidade de estudar. Acima de tudo, permite que os moradores tenham vidas mais dignas", disse.

"A Acnur poupará milhões de dólares, reduzirá as emissões de carbono e melhorará as condições de vida de algumas crianças e das famílias mais vulneráveis", destacou Clements.

A usina solar, que custou 8,75 milhões de euros, foi financiada pela Fundação Ikea através da campanha "Brighter Lives for Refugees" (Uma vida mais brilhante para os refugiados), que arrecadou 30,8 milhões de euros para projetos da Acnur, segundo o órgão.

O acampamento de Azraq fica em uma região desértica do nordeste da Jordânia. A falta de eletricidade no local era até então um dos principais problemas para os refugiados sírios.

"Cada família poderá agora ter uma geladeira, um televisor, um ventilador, ter luz dentro de seu refúgio, além de carregar seus telefones, o que essencial para que mantenham contato com seus familiares que estão longe", disse a Acnur em comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos