Exército indonésio mata dois membros de grupo ligado ao Estado Islâmico

Jacarta, 17 mai (EFE).- Dois supostos membros de um grupo armado simpatizante do Estado Islâmico (EI) morreram e um soldado ficou ferido em um enfrentamento com os corpos de segurança indonésios na ilha de Celebes (norte), informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

"Estávamos perseguindo os jihadistas durante um tempo. Graças a nossa operação, conseguimos localizá-los na selva. Estavam armados, portanto tivemos que disparar contra eles", declarou à Agência Efe o chefe da Polícia de Celebes Central, Rudy Sufahriadi.

Sufahriadi explicou que os confrontos aconteceram na segunda-feira nos arredores do Poso, população da província de Celebes Central, quando encontraram oito membros de Muyahidín de Indonésia Oriental (MIT, Mujahidin Indonésia Timur).

A Polícia investiga se um dos dois jihadistas mortos é Barok, um alto comandante deste grupo armado que fundou em 2010 em Poso o terrorista indonésio Santoso, morto em uma operação militar em 2016.

MIT, também conhecido pelos nomes Os guerreiros santos de Indonésia Oriental e Grupo de Santoso, começou como uma quadrilha radical local até que se alinhou com o EI em 2014.

Os corpos de segurança detiveram em março em Celebes nove supostos militantes deste grupo.

A Indonésia, onde a população muçulmana representa cerca de 88% dos 260 milhões de habitantes, sofreu vários atentados islamitas, entre eles o perpetrado na turística ilha de Bali em 2002 e que deixou 202 mortos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos