China alerta sobre vírus UIWIX, semelhante ao WannaCry

Pequim, 18 mai (EFE).- O centro de alertas de informática da China alertou, na noite de quarta-feira, sobre o risco de um ciberataque do vírus UIWIX, cujo comportamento é semelhante ao do WannaCry, que afetou mais de 150 países na última sexta-feira passada e causou um alarme global.

De acordo com a agência oficial "Xinhua", o UIWIX foi detectado pelo Centro Nacional de Resposta Diante de Emergências de Vírus e a companhia de software AsiaInfo, e sua forma de contágio é similar ao WannaCry.

Ambos utilizam brechas de segurança do sistema operacional Windows para renomear arquivos e criptografá-los, a fim de solicitar um resgate para mudar de volta para acessá-los, destacou o subdiretor do centro de emergências, Chen Jianmin.

Por enquanto não foram confirmados na China infeções com novo vírus, que normalmente renomeia arquivos com a extensão $escape.getQuote().UIWIX", mas o centro de emergência está alerta na possibilidade de possíveis contágios, diz "Xinhua", enquanto o Windows publicou uma atualização de segurança para tentar combatê-lo.

Na última segunda-feira, as autoridades chinesas anunciaram o descoberta de outra mutação do WannaCry, o "WannaCry 2.0".

Segundo informações do jornal oficial chinês "GlobalTimes", o WannaCry está baseado no EternalBlue, aplicativo desenvolvido pela Agência Nacional de Segurança (NSA) dos Estados Unidos, para atacar computadores que utilizem o sistema operacional Microsoft Windows.

O diretor do Instituto de Estratégia no Ciberespaço chinês, Qin An, disse que "as armas virtuais desenvolvidas pelos EUA lembram ao mundo o grande prejuízo que a hegemonia americana nas redes pode causar".

Entre as mais de 30 mil empresas afetadas pelo ataque do WannaCry na China, houve hospitais, estações de trem, universidades, escritórios do Governo, correios e postos de combustível.

Um das principais vítimas na China foi a poderosa petroleira estatal CNPC, que precisou desconectar mais de 20 mil estações de serviço e deixou temporariamente de permitir pagamentos através da rede.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos