Equador espera que R. Unido conceda "com prontidão" salvo-conduto a Assange

Quito, 19 mai (EFE).- O chanceler equatoriano, Guillaume Long, disse nesta sexta-feira que espera que o Reino Unido conceda "prontamente" um salvo-conduto ao fundador do Wikileaks, Julian Assange, asilado na embaixada do Equador em Londres desde 2012.

"A ordem de detenção europeia contra o Sr.Assange já não tem validade. Esperamos que o Reino Unido conceda com prontidão o salvo-conduto", escreveu Long em sua conta no Twitter.

Nessa rede social, Long afirmou que o Equador celebra a "decisão de não apresentar acusações a Assange. Isto ocorreu depois do depoimento na embaixada de Londres, em novembro de 2016".

Long comentou que apesar da insistência do Equador, "a promotora sueca demorou mais de quatro anos para autorizar o depoimento, tempo totalmente desnecessário".

O chanceler disse que desde que o Equador concedeu asilo a Assange em 2012, era "urgente e factível" tomar o depoimento na embaixada do país andino e insistiu que desde então, o Equador "foi sempre claro em sua disposição a colaborar plenamente com a Justiça sueca".

"O Equador criticou reiteradamente (os) atrasos injustificados de (a) promotora sueca", indicou o titular da diplomacia equatoriana em sua mensagem.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos