Bolívia anuncia referendo sobre pena perpétua para estupradores de menores

La Paz, 20 mai (EFE).- O vice-presidente da Bolívia, Álvaro García Linera, anunciou neste sábado a realização de um referendo sobre uma reforma na legislação do país que pode abrir caminho para para punir com prisão perpétua estupradores de menores em casos que terminem em morte, após lamentar várias denúncias de abusos ocorridos nos últimos dias.

García Linera disse em um discurso na cidade andina de Viacha que está chocado com a violência machista contra as mulheres e, em particular, contra menores.

"Estamos fazendo uma nova lei com o presidente (Evo Morales). Ao estuprador de meninos e meninas com morte, pena perpétua. Se vai ficar cem anos na prisão, não vai sair nunca, ninguém vai tirá-lo, vamos mudar a lei, vamos fazer um referendo", declarou García Linera.

A reforma na legislação só pode ser feita com a aprovação de um referendo, já que a pena máxima no país é de 30 anos.

Linera disse que os casos de abuso são "uma doença" que deve ser curada, e que quem comete ou tolera agressões como essa tem a "alma podre".

"Não pode acontecer, isso está nos causando muito dano, está nos fazendo ter doença na alma, e há que extirpá-la", defendeu o vice-presidente.

De acordo com dados da Defensoria Pública, pelo menos 83% dos meninos, meninas e adolescentes bolivianos viveu algum tipo de violência por mais de duas ocasiões, e 23% foram vítimas de violência sexual.

Dados da Rede Nacional de Proteção da Infância e Adolescência para uma Vida Livre de Violência estimam que 80% dos abusos contra meninos e meninas são cometidos por pessoas próximas, como familiares, amigos e funcionários de escolas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos