Rohani diz que iranianos querem "relações com o mundo" e "viver em paz"

Teerã, 20 mai (EFE).- O presidente do Irã, Hassan Rohani, reeleito para o cargo para um segundo mandato de quatro anos, afirmou neste sábado que o povo de seu país mostrou, com o voto, que quer uma interação com o mundo e rejeita um retorno ao passado.

"Os senhores ontem disseram não a todos aqueles que nos chamavam a retroceder ao passado ou a interromper a situação atual", disse Rohani em um discurso transmitido pela televisão, após ser proclamado hoje ganhador das eleições presidenciais com 57% dos votos.

Rohani alertou durante a campanha eleitoral que o país voltaria às restrições sociais e ao isolamento internacional se seu concorrente no pleito, o clérigo conservador Ebrahim Raisi, ganhasse.

Neste sentido, o governante declarou que o povo expressou que deseja "manter relações com o mundo com base no respeito mútuo" e "viver em paz".

"O povo escolheu o caminho para o futuro, e todos devem respeitar o resultado", frisou.

O grande marco do seu primeiro mandato foi a assinatura do acordo nuclear com seis grandes potências, em julho de 2015, que permitiu a abertura do Irã ao Ocidente com a suspensão das sanções econômicas e diplomáticas.

Em seu discurso, Rohani agradeceu "a nova confiança" oferecida pelos cidadãos. "Espero ser um advogado digno para representar as suas reivindicações", destacou.

O presidente afirmou ainda que os ganhadores das eleições são o povo iraniano, "a liberdade, a independência e a soberania nacional".

"Esta vitória é a vitória da paz e da reconciliação frente à tensão e a violência, a vitória da união e da coerência nacional frente à divisão", acrescentou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos