Ativistas encontram 12 corpos de pessoas assassinadas pelo EI na Síria

Cairo, 22 mai (EFE).- Pelo menos 12 corpos de pessoas desaparecidas foram achados nas imediações do povoado sírio de Yizrat al Bushams, controlado por uma aliança liderada por milícias curdas e local que foi invadido pelo Estado Islâmico (EI) na sexta-feira, informaram nesta segunda-feira ativistas.

Com isso, aumenta para 31 o número de civis assassinados pelos jihadistas durante a invasão ao povoado localizado nessa província nordeste síria de Deir ez-Zor e perto da região vizinha de Ar-Raqqa, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Os restos foram encontrados abandonados junto ao rio Eufrates e em terrenos próximos a Yizrat al Bushams.

As vítimas, entre as quais estão duas mulheres e dois menores, foram assassinadas a tiros pelos extremistas.

No sábado, o Observatório tinha apontado que o EI havia matado na véspera 19 civis em Yizrat al Bushams, que tinham sido fuzilados e queimados.

Durante a invasão, o EI sequestrou nove civis junto a três combatentes do Conselho Militar de Deir ez-Zor, que colabora com as Forças da Síria Democrática (FSD), uma coalizão armada liderada por milícias curdas que domina Yizrat al Bushams.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos