China confirma detenção de seis japoneses por "atividades ilegais"

Pequim, 22 mai (EFE).- O Governo chinês confirmou nesta segunda-feira a detenção de seis cidadãos japoneses por "atividades ilegais", mas não esclareceu se foram acusados de espionagem como publicaram meios locais.

"Segundo a informação da qual disponho, o Governo esteve fazendo investigações sobre seis japoneses na China por atividades ilegais", afirmou uma porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores, Hua Chunying.

Hua apontou que para conhecer de qual tipo de ilegalidades se trata seria preciso "consultar as autoridades chinesas competentes", e evitou esclarecer se os detidos foram acusados de espionagem, tal como informaram hoje meios japoneses.

A porta-voz governamental disse que as autoridades já tinham informado a representantes oficiais do Japão na China sobre as detenções, mas não revelou quando elas ocorreram.

As informações procedentes do Japão explicam que os seis japoneses foram detidos em março por constituir "uma ameaça contra a segurança nacional" e que poderiam ter espionado diferentes instalações do Governo chinês nas províncias de Shandong (este) e Hainan (sul), onde foram detidos.

A espionagem pode chegar a ser castigada com pena de morte na China, a nação com mais execuções do mundo, segundo grupos em defesa dos direitos humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos