Começa seleção do júri para julgamento de Bill Cosby por abusos sexuais

Washington, 22 mai (EFE). - Um juiz dos Estados Unidos começou nesta segunda-feira a procurar os 12 membros do júri que terão que decidir o destino do famoso comediante Bill Cosby, que enfrenta o seu primeiro julgamento por assédio sexual em meio grande expectativa da mídia.

A comissão avaliará o caso de Andrea Constand. Ela afirma que em uma noite, no início de 2004, o comediante a drogou e abusou sexualmente dela em sua mansão em Cheltenham, na Pensilvânia, uma dinâmica também relatada por outras 50 mulheres.

De braço dado com um homem e amparado por uma bengala, Cosby chegou por volta das 8h (horário local, 9h em Brasília) a um tribunal de Pittsburgh, na Pensilvânia, usando uma roupa marrom claro e provocando grande atenção midiática, com dezenas de câmaras de TV em volta. Conforme imagens dos canais locais, Cosby caminhou lentamente e se negou a responder perguntas feitas por jornalistas.

Dentro do tribunal, está previsto que o juiz Steven T. O'Neill e os advogados da acusação e da defesa entrevistem durante os próximos dias centenas de pessoas de uma lista de votantes e com direito a conduzir no condado de Allegheny, que inclui a cidade de Pittsburgh.

O objetivo é encontrar 12 pessoas que, como parte do júri, não tenham uma opinião preconcebida dos fatos e possam avaliá-lo de maneira independente, uma tarefa nada fácil devido à grande repercussão que o caso do "America's Dad" (o Pai da América) causou na sociedade americana. Por conta destas dificuldades, a corte convocou para as entrevistas 2.934 indivíduos, um número maior do que o habitual, que costuma oscilar entre 100 e 150 pessoas.

O julgamento será realizado em Norristown, no condado de Montgomery e nos arredores da Filadélfia, mas a seleção do grupo acontecerá no condado de Alleghenym, a pedido dos advogados de defesa. A defesa considera que as pessoas de Montgomery já têm ideias preconcebidas sobre o caso e foram submetidas a uma grande pressão da mídia porquê ali é onde, até agora, têm acontecido audiências preliminares ao julgamento.

Uma vez que o júri tenha sido selecionado em Pittsburgh, os 12 membros e seis suplentes percorrerão mais de 460 quilômetros até a cidade de Norristown. O começo do julgamento está marcado para 5 de junho e a previsão é de que dure duas semanas.

Cosby, protagonista de programas humorísticos como "The Cosby Show", negou em várias ocasiões as acusações de assédio sexual. Ele defende que houve consentimento na relação que teve com Andrea Constand, que à época era sua amiga e treinava os atletas do time de basquete de uma universidade da Pensilvânia.

Não está previsto que Andrea, que agora mora no Canadá, dê declarações no julgamento.

Em 2005, ela abriu um processo contra Cosby, mas ele conseguiu um acordo com a Promotoria da Pensilvânia para indenizá-la pela via civil e evitar que um processo criminal contra ele. Apesar disso, a divulgação do testemunho da vítima nesse processo antigo fez com que a Promotoria apresentasse acusações contra eles em dezembro de 2015.

Bill Cosby, o primeiro afro-americano a ter seu próprio programa de TV nos anos 60, foi um referencial da comédia nos Estados Unidos durante décadas. Agora, ele pode protagonizar um dos julgamentos mais famosos de seu país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos